Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Resenha Historica de Aboim das Choças (Arcos de Valdevez)

Resenha Histórica de Aboim das choças
(Arcos de Valdevez)
 
Esta freguesia distante de 11 quilómetros do concelho para noroeste é limitada ao norte por Padroso Eiras e Portela a Leste Por Alvora e Vilela ao sul por Sabadim e a oeste por Mei e Eiras.
Na sua área os montes de Castro de Lamas e de Castro são abundantes em vestígios de antigas povoações. ~
É banhada pelo rio vez tem escola paroquial e é atravessada pela estrada real dos Arcos a Monção
É composta pelos lugares da igreja Lomgra Vilar Levandeira Bouças Choças e Costa do Monte.
 
Em 1890 tinha 115 fogos e 450 habitantes. Sendo 198 homens e 252 mulheres eram casados 74 homens e 83 mulheres;
114 Homens solteiros e 152 mulheres viúvas 10 homens e 17 mulheres apenas sabiam ler 75 homens e 3 mulheres.
 
 
 
Padroeiro: Santo Estêvão.
Habitantes: 356 habitantes (em 2001)
e 376 eleitores em 2003.
Economia: Agricultura.
Festas: S. Pedro (29 de Junho), Senhora da Saúde (último domingo de Julho) e Santo Estêvão (26 de Dezembro).
 Património e aspectos turísticos:
Igreja matriz, casas do Sobreiro e do Perguntouro, Capela de S. Pedro e Quinta de Aboim, Monte Crasto e praia fluvial no rio Vez.
Associação: ADECAS - Associação Desportiva e Cultural de Aboim/Sabadim.
 
 
A Igreja de Aboim
A Igreja Paroquial é de uma só nave e foi construída há cerca de quatro séculos.
Tem altar-mor e três outros no corpo da igreja todos de talha pobre.
A torre foi construída em 1850.
Num dos Altares esta a relíquia de Santo Estêvão que podemos ver dentro de uma pequena caixa de prata e embrulhada num bocado de papel almaço.
Falta-lhe o papel que a autenticaria e por esse motivo é caso para se por em duvida que pertença ao Proto-martyr aquela pequena relíquia.
As antigas coro grafias já falam dela e dizem que foi mandada ao arcebispo primaz Balconio ai por 415 pelo presbítero e historiador Bracarense Paulo Orosio, que então se achava na Palestina onde assistiu a um concilio no qual se tornou celebre.
Diz-se que o portador da Relíquia foi Santo Avicto padre bracarense.
Nesta Igreja havia as confrarias do Sacramento e Senhora do Rosário esta freguesia foi de apresentação dos viscondes de Vila Nova de Cerveira.
O primeiro Pároco desta Freguesia foi o Abade Francisco Xavier de Lima Barbosa Sotto-mayor de 1777 a 1785
 
Capelas
 
Há nesta freguesia as seguintes
A capela de S. Pedro das choças que serviu de paroquia ai por 1600 durante as obras da Igreja.
Em 1674 erigiu-se ai uma irmandade que durou até 1847 que tomou conta da administração da mesma capela e mandou reedificada em 1859 fazendo-a menos vasta era um templo razoável mas estava muito arruinada devido a sua idade é capela pública.
Depois junto a quinta da Aboim foi reedificada a Capela de Santo António mas esta é particular.
 
Fabrica de Manteiga.
 
Nesta freguesia e próximo da Igreja no lugar do Perguntouro foi edificada em 1895 uma fábrica de manteiga que foi propriedade do Capitão reformado do exército António Joaquim Alvares d`Oliveira.
 
Visita Pastoral.
 
Esta paróquia foi visitada em 8 de Junho de 1776 por D. Frei Caetano que ali crismou e em 1901 por D. Manuel Baptista da Cunha que também ali crismou.
 
Lugar das Choças.
 
Pertence a esta freguesia parte do lugar das choças foi ali que esteve aquartelado o exército do visconde D. Diogo de Lima encarregado de acudir a Monção na guerra da restauração de 1640.
 
Quinta da Aboim.
 
É um antigo vinculo dos Pereiras fundado pelo abade de Cabana-Maior António Pereira ao qual sucedeu uma filha do nome Catharina que foi casada com João Araújo e Azevedo os últimos senhores do morgadio de Aboim foram António d`Azevedo Pereira tenente general e D. Marquesa sua filha que vendeu a casa e Quinta a um botiqueiro da vila de Arcos de Valdevez.
Nesta quinta esteve escondido o prior do Castro que tinha nesta província muitos corações delicados ainda hoje existe o esconderijo que é difícil de encontrar foi daqui igualmente que D. António fugiu para Viana ou Caminha e onde depois embarcou para França.
 
 
A resenha histórica desta freguesia foi possível graças as pesquisas efectuados em documentos históricos tais como:  
 Inventário Colectivo dos Arquivos Paroquiais,
 Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, site Internet freguesias de Portugal,
 Varias obras de historiadores Arcuenses cedidas para consulta pela Biblioteca Municipal de Arcos de Valdevez,
Arquivo do jornal Noticias dos Arcos e ainda a colaboração da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez habitantes e Presidentes de Junta das freguesias citadas
 
Realizado por Arlindo Galvão
Para Rádio Valdevez
Programa Minha Terra Linda Aldeia
 
publicado por minhaterralindaldeia às 21:31
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Resenha Histórica de Azer...

. Resenha Historica de Arco...

. Resenha Historica de Arco...

. Resenha Histórica de Alvo...

. Resenha Historica de Agui...

. Resenha Historica de Aboi...

. Rio de Moinhos Junta de F...

. Rio de Moinhos Resenha Hi...

. Rio de Moinhos Resenha Hi...

. Rio de Moinhos Resenha Hi...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds